Vitorioso 21º Encontro Paulista conclama todos ao 38º ENEPe!

DSC07060Nos dias 09 e 10 de Junho de 2018, reuniram-se na Universidade Federal de São Paulo, estudantes de pedagogia de todo o estado, para debater a intervenção militar em curso no estado do Rio de Janeiro, os ataques à gratuidade, autonomia e democracia universitária e a necessidade do co-governo estudantil para transformar as universidades em verdadeiras trincheiras de luta contra o golpe de Estado contra-revolucionário em marcha no nosso país.

O Encontro contou com a participação de sete universidades do estado. Marcaram presença: UNIFESP, UNICAMP, UFSCar, USP, UNESP, UNIP e FMU. Além disso, haviam secundaristas, professores do ensino básico e jovens trabalhadores interessados na profundidade das discussões que ocorreriam naqueles dias.

A primeira mesa deu o tom do que seria o Encontro: a necessidade dos estudantes de Combater e Resistir! ao golpe de Estado contra-revolucionário em marcha, que com a crise econômica, política, moral e social representada no avançado estágio de decomposição do velho Estado brasileiro, se apresenta como forma de salvaguardar essa velha ordem diante da inevitável rebelião das massas.

Posteriormente ocorreu a mesa que discutiria o tema principal do Encontro: “Greve de pijamas ou Co-governo Estudantil?”. A mesa, que contou com a presença de uma estudante que participou da luta universitária mais importantes dos últimos tempos, a Vitoriosa Ocupação do Bandejão da UERJ, abordou a necessidade de defender os três direitos mais importantes que temos na universidade: a gratuidade, democracia e autonomia. Direitos que com o processo de reacionarização do Estado e o golpe de Estado contra-revolucionário em marcha estão sendo pouco a pouco pisoteados pelas classes dominantes. Foi dito que para resistir ao desenvolvimento desse processo, é preciso Ocupar todas as universidades com co-governo estudantil! Emulando o exemplo do movimento estudantil independente, combativo e classista da UERJ, devemos tomar parte ativa na administração da universidade, nos unindo as demais categorias por garantir os direitos básicos que foram conquistados com muita luta pelo povo brasileiro.

A falsa-regulamentação da profissão do pedagogo foi um dos temas do Encontro, dado que é um dos maiores ataques do imperialismo à educação em nosso país e por ser uma luta diretamente vanguardeada pela Executiva Nacional de Estudantes de Pedagogia (ExNEPe). Todos os estudantes de pedagogia mostraram grande indignação com o Projeto de Lei e os de licenciatura se sensibilizaram, colocando que devemos intensificar a resistência a essa proposta criminosa, que visa garantir a aplicação das cartilhas anticientíficas do imperialismo para controle ideológico da população, impedindo que o povo acesse os conhecimentos científicos desenvolvidos pela humanidade.

A última mesa debateu o movimento estudantil e a luta que a ExNEPe tem encampado no país, vanguardeando o movimento estudantil nos embates mais importantes contra as políticas do Banco Mundial e do FMI para a educação. Foram exibidos os vídeos da Vitoriosa Jornada de Lutas de 2017.2 e do 22º Fórum Nacional de Entidades de Pedagogia. Os estudantes, com muito entusiasmo, se mostraram decididos a fortalecer o trabalho da Executiva e dar luta para ir ao 38º Encontro Nacional de Estudantes de Pedagogia, um Encontro que mostrará ao latifúndio, à grande burguesia e ao imperialismo, principalmente ianque, que o movimento estudantil está disposto a impor derrotas a esse velho Estado, particularmente à intervenção militar em curso no estado do Rio de Janeiro, e que defenderá os direitos que tem em suas universidades a todo o custo. A disposição demonstrada pelos estudantes mostrou que São Paulo será uma forte delegação do 38º, dando um alerta ao imobilismo com as seguintes palavras, em alto e bom som: “Aqui se PRATICA luta!”.

Ao fim, foi eleita com unanimidade a Executiva Estadual de Estudantes de Pedagogia de São Paulo (EEEPe-SP), que tem como tarefa principal orientar e aplicar o Plano de Lutas em todo o estado. Certamente a eleição desses companheiros fortalecerá a luta da Executiva Nacional no país, tendo como meta imediata, garantir a participação massiva e politizada do estudantes de pedagogia e licenciatura do estado no 38º ENEPe entre os dias 11 e 15 de Julho em Alagoas.

O 21º Encontro Paulista de Estudantes de Pedagogia representou um duro golpe no velho Estado brasileiro, que tem tentado ganhar a opinião pública de maneira favorável à intervenção militar em curso no estado Rio de Janeiro. A milicada lambe botas do imperialismo pode se preparar, porquê o 38º Encontro Nacional de Estudantes de Pedagogia será um golpe ainda maior. Que venha o 38º!


Resoluções do 21º EPEPe

1) Moção de apoio à combativa greve dos Caminhoneiros e Repúdio à Intervenção Militar em curso!

2) Moção de repúdio à ação genocida de Trump/Israel contra a Palestina

3) Moção de apoio à ocupação da UFSCAR, à greve na Unicamp, à greve na USP e à greve na UNESP!

4) Definir como nossa tarefa central, desde já, a mobilização para o 38º Encontro Nacional dos Estudantes de Pedagogia que se realizará em julho, na Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Maceió – Alagoas dos dias 11 à 15 de julho.

5) Realizar pré-ENEPes em universidades do Estado através da Executiva Estadual dos Estudantes de Pedagogia de São Paulo (EEEPe-SP), com apoio da Executiva Nacional dos Estudantes de Pedagogia (ExNEPe), como parte da mobilização e preparação para o 38º ENEPe;

6) Cumprir com a deliberação do 22º FONEPE, realizado em Recife (PE), de levar 2 ônibus da nossa região ao 38º ENEPe, através da mobilização dos estudantes e pressionando as reitorias a concederem o transporte.

7) O 21º EPEPe reafirma o caráter independente de suas entidades representativas (Executivas Estaduais e Nacional) perante aos partidos eleitoreiros e à União Nacional de Estudantes (Une).

8) Contribuir com a atual luta da Pedagogia, que através da ExNEPe, tem conquistado importantes vitórias para barrar a falsa-regulamentação da profissão do pedagogo (PL 6847).

9) Promover estudos sobre democracia, autonomia e gratuidade da universidade nas universidades do Estado, avaliando como isso se manifesta em suas particularidades.

10) Em 16/06 (sábado), realizar grande arrecadação conjunta para levantar fundos para o 38º ENEPe.

11) Cumprir com o calendário de lutas a seguir:

JUNHO

16: Grande arrecadação conjunta;

18: Pré-ENEPe UNIFESP Guarulhos;

19: Pré-ENEPe UFSCAr

20~21: Pré-ENEPe UNICAMP;

23: Pré-ENEPe em Dois Córregos;

JULHO

11-15: 38º Encontro Nacional de Estudantes de Pedagogia

12) Por fim, o 21º EPEPe declara e reafirma o compromisso da EEEPe-SP em lutar, na universidade, contra a intervenção militar; em defesa de uma universidade pública, gratuita, democrática, autônoma e com co-governo estudantil;

Eleita próxima sede do EPEPe: UNICAMP

Viva a Executiva Estadual dos Estudantes de Pedagogia de São Paulo (EEEPe-SP)!

Viva a Executiva Nacional dos Estudantes de Pedagogia (ExNEPe)!

Viva o 38º ENEPe combativo!

Viva o 21º Encontro Paulista de Estudantes de Pedagogia!

Aqui se PRATICA luta!

São Paulo, 10 de junho de 2018

Mais informações no site: https://21epepe.wordpress.com/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s