Cerca de 2 mil servidores da educação são demitidos em MT

Como parte do chamado “pacote de medidas de redução de despesas”, que foi defendido pelo atual governador, Mauro Mendes(DEM), o governo anuncia para esse ano o agouro da “diminuição de gastos na educação”. Mas todos já sabem o que significa: cortes, demissões, sucateamento do ensino público.

E não estavam errados. No fim do mês passado, foi anunciado a demissão de quase 2 mil servidores contratados. Com a justificativa de gerar uma maior economia. Como se as escolas fossem empresas, que, para diminuir as despesas e aumentar o lucro, bastar demitir funcionário.

A Secretaria Estadual de Educação disse, por meio de nota, que o quadro de servidores das escolas está com o número de profissionais necessário para garantir o funcionamento. Nas escolas, entretanto, vários setores sentem o impacto. São servidores que são obrigados a trabalhar por 2 ou até por 3, na falta de funcionários.

Esse é o caso da auxiliar de limpeza Joeli Carla Cristina de Moraes, que, desde que as aulas começaram, limpa sozinha oito salas de aula, dois banheiros, coordenação, pátio, no período da tarde. Ela disse que eram duas em cada período para as atividades e agora está sobrecarregada. Ficou doente atestado dois dias, banheiro sujo, insalubre. Já fez até serviço de agente de pátio que também está sem funcionário.

Com informações de G1.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s