Vitorioso 13º Encontro Mineiro de Estudantes de Pedagogia – EMEPe

A Executiva Mineira de Estudantes de Pedagogia (ExMEPe) realizou seu XIII Encontro Mineiro de Estudantes de Pedagogia (EMEPe) no sábado dia 23 de Novembro, encontro de caráter político, cultural e cientifico.

Com o tema “Em defesa da gratuidade do ensino público e da autonomia universitária!” , fazendo coro com a consigna do 23 de novembro: dia nacional de luta em defesa do ensino público, o encontro demarcou clara posição contra os ataques realizados a nossa educação com especial atenção para o Future-se e a Base Nacional Curricular de Formação de Professores que buscam acabar com a autonomia de nossas universidades e acabar com a cientificidade na formação de professores.

O encontro iniciou-se expressando a cultura popular com uma apresentação e aula de forró onde os estudantes se organizaram em pares para aprender essa dança que já é antiga tradição das comemorações de nosso povo.

Antes da mesa de situação política os estudantes escutaram efusivas saudações transmitidas ao vivo pela Rádio Autêntica FM (106.7) no programa “Tribuna do Trabalhador”, organizado pelo Sindicato Marreta/ Liga Operária que acontece todo sábado das 9h às 10h. Em sua fala destacaram o caráter classista e combativo dos estudantes de pedagogia, ressaltando que os estudantes de pedagogia junto a ExNEPe têm travado grandes lutas em todo o país defendendo não só a educação como também os direitos de todo nosso povo, se colocando contra a reforma da previdência e construindo a Greve Geral de Resistência Nacional.

Na mesa de situação política falou o Professor Zé Carlos, representante da Comissão Nacional da Liga dos Camponeses Pobres, em sua fala onde destacou o papel nefasto do oportunismo ao longo de seu gerenciamento anti-povo e vende-pátria disfarçado de “esquerda”, demonstrou a ruptura representada pelas lutas de 2013 e a falência completa do putrefato oportunismo, colocando que só as organizações que defendem uma nova e verdadeira democracia podem triunfar na luta contra o governo reacionário de Bolsonaro e Generais. Ao final os estudantes demonstrando todo seu ânimo de luta puxaram a palavra de ordem “Derrubar os muros da universidade, servir ao povo no campo e na cidade!”.

Na mesa sobre autonomia universitária e universidade falaram: um representante da ExNEPe e uma professora do Movimento Classista dos Trabalhadores em Educação (MOCLATE), colocaram em suas falas que os planos aplicados pelo estado brasileiro para a educação no Brasil são os planos do Banco Mundial, dos grandes monopólios estrangeiros para a educação, denunciando os ataques reacionários a autonomia de nossas universidades, com seu projeto de privatização future-se e a imposição de reitores-interventores em diversas universidades destacando que devemos reivindicar o co-governo estudantil com greve de ocupação.

No final do encontro os estudantes elegeram os representantes da Executiva Mineira de Estudantes de Pedagogia bem como da Executiva Nacional de Estudantes de Pedagogia, aprovaram o plano de lutas colaborando para a elevação de sua organização para a defesa da ciência e do ensino público, gratuito, democrático e a serviço do povo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s