Estudantes realizam ato em defesa do 40º ENEPe em Curitiba

Estudantes da Universidade Federal do Paraná realizaram nesta quinta-feira um ato presencial em frente à reitoria da UFPR para demandar ao reitor Ricardo Marcelo Fonseca uma reunião emergencial para discutir a realização do 40º ENEPe nas dependências da universidade. Faixas foram confeccionadas e estendidas na frente da universidade e sinaleiros próximos, lambes também foram colados na região.

O Encontro Nacional de Estudantes de Pedagogia é um evento político e científico de extrema importância para o movimento estudantil brasileiro. Nele se debatem os problemas mais candentes da educação, se formulam estratégias para a luta dos estudantes da pedagogia e se organiza o movimento estudantil da pedagogia para os embates que virão. O ENEPe foi fundamental em todos os momentos críticos que passou o ensino superior e básico.

Por meio do ENEPE nos articulamos em 2002, contra a cobrança de taxas de matrículas, garantindo no STF (2007) a gratuidade da universidade pública no Brasil; em 2005 lutamos contra a reforma curricular e a fragmentação utilitarista do curso de pedagogia, a dissociação entre teoria e prática, expressa na separação entre cursos de licenciatura e bacharelado; pela democracia universitária, ocupando a reitoria da UFPR; em 2007, ocupando a USP contra o decreto do fim da autonomia universitária nas universidades paulistas; em 2012 levamos a cabo a luta contra a privatização dos HU; em 2013 e 2014, estivemos na linha de frente das manifestações de junho e contra a Copa do Mundo; em 2015 e 2016, nas ocupações secundaristas, contra a reforma do ensino médio e a PEC do Teto de Gastos; em 2017 o ENEPe foi fundamental na luta contra a falsa regulamentação da profissão do pedagogo, a imposição da BNCC e os ataques à liberdade de cátedra de professores por grupos pró “Escola Sem Partido”; em 2018, contra os cortes de verbas e bolsas da CAPES; em 2019, nas massivas mobilizações contra o “contingenciamento” de gastos e em defesa da Universidade Pública.

Estuantes realizam ato no 39º ENEPe em Guarulhos – SP

Novamente este ano, em meio ao mais completo e brutal desmonte que já viveu o ensino público brasileiro, no qual a imposição da EaD avança a passos largos sob o pretexto do isolamento social, no qual o povo nos bairros e favelas é abandonado a própria sorte à política genocida de Bolsonaro e generais, que já ceifou mais de 150 mil vidas, realizar o ENEPe é uma necessidade premente para a defesa da educação. O direito à organização e manifestação política estão também na mira do governo federal. Para os burgueses donos de empresas de telemarketing, shoppings, cadeias de restaurantes, fábricas está tudo liberado. Ao povo não é permitido nem pensar em fazer uma reunião política que seja, uma manifestação, um debate, nada. É preciso denunciar: isto é política corporativista! É prenúncio de fascismo. O povo tem direito à organizar-se, somente ele pode dar resposta aos problemas da pandemia como foi provado pelos comitês sanitários país afora: https://exnepe.org/2020/09/23/mg-comite-de-apoio-ao-cabana-realiza-oficina-de-brinquedos-pedagogicos/

Policia cerca manifestação em Curitiba (junho de 2020)
Policia militar revistou todos que participaram de manifestação em Curitiba (junho de 2020)

A mobilização virtual já encontrou seu limite, é necessário ir além para defender nossos direitos. Os encontros estaduais da pedagogia foram comprovação de que é sim possível realizar eventos presenciais de forma segura. Em todos estes a luta pode ser organizada sem que uma única pessoa fosse contaminada.

Encontro Rondoniense de Estudantes de Pedagogia
Encontro De Estudantes de Pedagogia do Vale do São Francisco
Encontro Paranaense de Estudantes de Pedagogia
Encontro Paulista de Estudantes de Pedagogia

A defesa da, cada dia mais vilipendiada, autonomia universitária depende da mobilização massiva e consequente de estudantes, como já comprovado pelas décadas de luta da pedagogia. Apenas os conselhos universitários e a burocracia do Estado não são capazes de assegurar nossos direitos. Novamente chamamos o magnífico reitor Ricardo Marcelo Fonseca a reunir-se conosco para debater estes tópicos.

Estudantes da UFPR realizam ato em frente ao conselho universitário em defesa da autonomia (2020)
Ato na UFPA pede nomeação de reitor eleito pela comunidade acadêmica (2020)

DERRUBAR OS MUROS DA UNIVERSIDADE! SERVIR AO POVO NO CAMPO E NA CIDADE!

PEDAGOGIA É PRA LUTAR! O IMOBILISMO NÃO VAI NOS SEGURAR!

Executiva Nacional de Estudantes de Pedagogia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s