Comunidade da UNB pressiona pela nomeação de candidata escolhida em consulta acadêmica

Repercutido de andes.org.br

Docentes, técnico-administrativos e estudantes realizaram um ato na quarta-feira (11), em frente à reitoria da Universidade de Brasília (UnB), pela nomeação de Márcia Abrahão Moura ao cargo de reitora. Os manifestantes exigiram a garantia da democracia e autonomia universitária. 

Márcia Abrahão Moura, atual reitora, foi eleita pela comunidade acadêmica da UNB e indicada pelo Conselho Universitário (Consuni). Falta uma semana para o fim da sua gestão e ela ainda não foi nomeada. O presidente Jair Bolsonaro tem interferido na escolha de reitores e diretores de instituições federais de ensino, indicando nomes que não encabeçavam nas listas tríplices ou sequer constavam entre os indicados a partir das consultas internas.

A Associação dos Docentes da UNB (Adunb- Seção Sindical do ANDES-SN), o Diretório Central dos Estudantes (DCE), o Sindicato das Trabalhadoras e dos Trabalhadores Técnico-Administrativos em Educação das Universidades Federais do Distrito Federal (Sintfub/DF), e a Associação de Pós-graduandos Ieda Delgado (APG) estão organizando a campanha #NomeiaMarciaReitora, que mobiliza apoiadores nas redes sociais.

Na última sexta (6), o Conselho Universitário (Consuni) da UnB também aprovou a instalação de “estado de mobilização permanente” pela nomeação da professora, o que significa que a UNB poderá responder com agilidade a qualquer ato que exija medidas políticas e jurídicas cabíveis. “As quatro entidades estão vigilantes e pressionando esta nomeação. A UnB não aceitará qualquer tipo de interventor ou interventora”, disse Jacques de Novion, presidente da Adunb SSind.

“Entendemos a importância da defesa da posse da professora Márcia enquanto parte da luta pela democracia”, afirmou Ludmila Brasil, secretária-geral do DCE Honestino Guimarães.

Deputados federais do Distrito Federal e da Câmara Legislativa demonstraram apoio público à nomeação. A bancada do DF no Congresso Nacional enviou ofício ao presidente Jair Bolsonaro defendendo a posse da reitora. 

ADI 6565

Tramita no Supremo Tribunal Federal (STF) uma Ação Direita de Inconstitucionalidade (ADI) 6565 para garantir que a nomeação de reitores e vice-reitores nas universidades federais respeite a autonomia universitária e obedeça a ordem da lista tríplice de candidatos encaminhada pelas instituições, após consulta às comunidades acadêmicas. O ANDES-SN é Amicus Curiae na ação (amigo da corte em latim), que significa pessoa, entidade ou órgão com profundo interesse em uma questão jurídica. A função é chamar a atenção da corte para questões que poderiam não ser notadas, trazendo informações adicionais que possam auxiliar na discussão antes da decisão final do processo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s