[SP] Estudantes de Campinas criam Comitê para prestar apoio classista ao povo

O Centro Acadêmico de Estudos de Química da Unicamp e estudantes consolidaram, ao fim de 2020, o Comitê Estudantil de Solidariedade Popular de Campinas (CESP – Campinas). Baseado em experiências e iniciativas semelhantes de outras universidades como a Unifesp, UFPB, UFGD e UNIR, o grupo pretende prestar apoio classista e independente ao povo, colocando a universidade a atender as demandas da população, protegendo-os da pandemia de covid-19 e amenizando as dificuldades impostas pela crise econômica e o aumento exorbitante dos preços de alimentos.

A implementação do Ensino Remoto Emergencial (ERE) na Unicamp substituiu o ensino presencial pelo precarizado formato a distância, prejudicando a interação entre o aluno e o professor, o debate científico e considerando como “aprovados” os alunos que cursaram disciplinas de laboratório e práticas totalmente online, inclusive nos cursos da área da saúde. Os estudantes, quando possuem acesso a internet de qualidade para assistir às aulas, sofrem com uma formação cada vez mais tecnicista, desvinculada da realidade, da prática e dos problemas do povo. Em resposta a este crime contra a educação de qualidade, os estudantes se mobilizaram para boicotar as matrículas em disciplinas no segundo semestre de 2020. Entretanto, mais do que boicotar, é necessário mostrar uma saída à universidade pública durante a pandemia que não seja o ERE ou a Educação à Distância (EaD).

Neste momento tão crítico, é imprescindível que as universidades sigam funcionando, produzindo ciência e realizando projetos de extensão, da qual o nosso Comitê faz parte. Atuando em um bairro na periferia de Campinas, os estudantes realizaram conversas com os moradores a respeito de suas demandas e organizaram distribuições de alimentos, materiais de higiene pessoal e sabão produzido pelos próprios alunos.

Os alimentos foram arrecadados com o apoio de docentes da Unicamp e de passagens em casas realizadas pelos estudantes no bairro universitário, garantindo que aqueles que tem possam ajudar os que estão mais necessitados.

A atividade contou com participação massiva das famílias, cedendo espaço físico, ajudando a organizar e formulando a logística da distribuição. Dentre outras atividades a serem realizadas estão a conscientização a respeito dos sintomas e formas de contágio da covid-19, confecção e distribuição de máscaras, discussões sobre a importância da vacinação e de sua disponibilização de forma gratuita a toda à população e o oferecimento de atividades de reforço escolar às crianças e adolescentes que também estão sofrendo com a precarização de seus estudos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s