Vacina contra a covid-19 desenvolvida pela UECE aguarda autorização para testes em humanos

Repercutido de O Otimista.

Vacina veterinária desenvolvida pela Universidade Estadual do Ceará (UECE) está sendo estudada para ser utilizada contra a covid-19. O imunizante é estudado desde abril de 2020. Os pesquisadores aguardam autorização para iniciar testes clínicos em humanos.

Os resultados  pré-clínicos são satisfatórios. Nesta etapa a vacina é testada em animais, como camundongos, por exemplo. A etapa de testes em humanos vai durar um ano e precisa ser aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A vacina foi desenvolvida a partir de um coronavírus aviário inofensivo para os seres humanos. Ele é manuseado há décadas na avicultura. Ele é da mesma família do Sars-Cov-2, mas de um grupo diferente.

“Os camundongos responderam como estávamos esperando com a vacina aviária, produzindo anticorpos. Colhemos esses anticorpos e vimos que eles conseguiram neutralizar o Sars-Cov-2. Esperamos que seja semelhante em humanos”,  explica, em entrevista ao O Povo, o pesquisador e médico veterinário Ney de Carvalho Almeida, do Laboratório de Biotecnologia e Biologia Molecular da Uece.

A vacina é fruto da tese de doutorado de Ney, que propôs em sua tese testar em seres humanos uma versão da vacina aplicada em aves.

Se for aprovada, a vacina pode ser aplicada de forma intranasal ou com uso de seringa, em duas doses. A ideia é que o imunizante seja de baixo custo, ficando com valor final em torno de R$ 11 a unidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s