[PI] Servidores públicos municipais protestam em frente à Prefeitura de Parnaíba

Repercutido de G1

Servidores públicos municipais da saúde realizam um protesto na manhã desta quinta-feira (16), em frente à Prefeitura de Parnaíba, no Litoral do Piauí.

Segundo o Sindicato da categoria no município (Sindserm), enfermeiros manifestam-se contra o corte de gratificação dada a profissionais que atuam no enfrentamento à Covid-19. O G1 tentou, mas não conseguiu contato com a Prefeitura de Parnaíba.

Entre as reivindicações também estão a aplicação imediata da lei nº 6560, de 2014, que garante avanço salarial das categorias por meio do Plano de Cargos e Carreiras, e o fim da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 32, que prevê mudanças nos direitos dos servidores.

A medida ainda não tem prazo para ser colocada em votação na Câmara, mas já foi aprovada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

Na última terça-feira (14), guardas patrimoniais também estiveram em frente à Prefeitura da cidade, para denunciar o atraso no pagamento do adicional de periculosidade, previsto na legislação trabalhista.

“O adicional de periculosidade está garantido no estatuto do servidor e não está sendo pago, os trabalhadores também pedem por mais segurança e proteção na cidade”, informou o presidente do Sindserm, Leandro Lopes.

Uma reunião entre funcionários, representantes do Sindserm e o secretário de gestão da Prefeitura de Parnaíba, João Alberto Teles, aconteceu na quinta (15). No entanto, na ocasião, nenhum acordo foi firmado. Um novo encontro está previsto para segunda-feira (20).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s