[PR] Estudantes realizam manifestação exigindo reabertura do Restaurante Universitário na UEM

No dia 24 de fevereiro, cerca de 20 estudantes de diversos cursos da Universidade Estadual de Maringá (UEM) realizaram uma manifestação para exigir da Reitoria maior celeridade e transparência acerca da reabertura do Restaurante Universitário (RU). Tal reabertura é de extrema necessidade para os estudantes, pois todos precisam realizar ao menos uma refeição diária no entorno da universidade para manter seus estudos.

Carregando uma faixa, os estudantes se encontraram em frente ao RU e caminharam até a Reitoria. Lá, penduraram a faixa em frente ao prédio e pediram para conversar com algum representante da Reitoria, ao que foram respondidos que todos haviam saído para almoçar.

Contudo, minutos depois, os estudantes enxergaram o Reitor e o Vice-Reitor em suas salas, o que gerou muita revolta e sensação de desrespeito entre os estudantes, que passaram a exigir ser atendidos.

Em poucos minutos de insistência, Reitor e Vice desceram e o Reitor, Julio Damasceno, atendeu aos estudantes.

Na conversa, foram feitas perguntas sobre a possibilidade de reabertura do RU levantada pela Reitoria, a qual indicava que ocorreria em abril. Contudo, investigando as licitações e em conversa com o Reitor, viu-se que essa possibilidade é falsa, pois as licitações só fecham seu trâmite em Maio e os levantamentos acerca do custo do RU, da contratação de funcionários e outras questões fundamentais para o funcionamento do Restaurante ainda não estão resolvidas.

Frente a esse desencontro de informações, a dificuldade que é para acompanhar as licitações no portal da transparência, a morosidade da Reitoria para com essa questão e o enorme rombo orçamentário que a UEM possui, o Reitor firmou com os estudantes um compromisso de, nas próximas semanas (a partir do dia 15), realizar uma Reunião com os Centros Acadêmicos para expor toda a situação universitária e, particularmente, a situação do RU.

Os enormes cortes sofridos pela Universidade nos últimos anos, agravados e amparados na pandemia, impõe à comunidade acadêmica, particularmente aos estudantes, que exijam das Reitorias um posicionamento firme e decidido em defesa da Universidade Pública. E, por sua vez, se tais representantes realmente defendem as instituições nas quais trabalham, devem atender a tal chamado e unir instituição e população em torno dessa causa comum – a defesa da Universidade Pública, Gratuita, Democrática e Autônoma.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s