[PR] Estudantes se rebelam contra a terceirização de cursos técnicos e boicotam EAD

Com informações de APP – Sindicato

Alunos do Centro Estadual de Educação Profissional Pedro Boaretto Neto (CEEP), em Cascavel, Paraná, fizeram um protesto contra a imposição de aulas online nos cursos técnicos. Os estudantes se recusaram a assistir as aulas e se concentraram no pátio do colégio e exigem o fim do ensino remoto na instituição.

O governador reacionário Ratinho Jr., apoiador do Novo Ensino Médio, proibiu que professores dos cursos técnicos pegassem aulas do CEEP e fez um contrato de 38,4 milhões com a Unicesumar, monopólio da educação à distância, para ministrar as aulas. Com a terceirização, o modelo de ensino se resume à instalação de um aparelho televisivo e a contratação de um monitor sem formação pedagógica, formado apenas no Ensino Médio, e responsável apenas por ligar o aparelho de TV e encaminhar dúvidas dos(as) alunos(as).

Isso mostra de forma escancarada o caráter privatista que a Educação à Distância tem e que vêm se ampliando nos últimos anos, colocando uma empresa privada para fazer uma atividade-fim dentro de uma instituição pública de ensino. Enquanto Ratinho Jr. abre os cofres para os tubarões da educação privada, tira o emprego de professores e prejudica a formação dos estudantes, com um ensino tecnicista.

Frente a estes ataques, os alunos do Ceep vêm organizando a luta por sua reivindicação contra a privatização, exigindo que a volta dos professores e a expulsão da Unicesumar: “Tiraram os professores das aulas técnicas e colocaram uma televisão. O Ceep tem estrutura, tem professores no colégio para dar essas aulas. O governo tem que entender que a gente tem estrutura e não precisa dessas aulas online, pois temos professor no colégio”, afirma Luana, aluna do primeiro ano do curso de Administração.

“TV eu tenho em casa, venho na escola para ter professor”, lemos em uma faixa estendida durante o protesto. “É errado o que a gente está fazendo? Não é errado, pois em nenhum momento o Estado fez uma pesquisa para saber o que os alunos achavam”, replica Luana.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s