Moção de solidariedade e apoio a luta pela terra no Brasil, e de repúdio a condenação e perseguição política contra os camponeses pobres e povos indígenas:

Manifestamos nossa solidariedade aos companheiros José Rainha Jr e Claudemir Novaes, históricos militantes da luta camponesa da região do Pontal do Paranapanema no estado de São Paulo, dirigentes nacionais da FNL (Frente Nacional de Lutas) que foram acusados e condenados à prisão arbitrariamente pelo Ministério Público Federal de São Paulo (MPF-SP) em 2021, como parte da perseguição política do Estado Brasileiro à luta dos camponeses pobres. Repudiamos tal condenação e saudamos a dedicação dos companheiros a luta dos camponeses pobres sem-terra de nosso país.

Saudamos e exigimos imediata liberdade ao idoso guarani-kaiowá preso pela força nacional em 2018 injustamente em Caarapó – Mato Grosso do Sul, Leonardo de Souza, pai do jovem líder indígena e agente de saúde, Clodiodi, assassinado por bandos armados do latifúndio em um massacre ocorrido em 2016.

Homenageamos os camponeses de Rondônia no norte do Brasil, que sob a bandeira da LCP, enfrentam a fúria dos latifundiários, da PM e da Força Nacional do governo fascista Bolsonaro na luta pela terra, em particular aos camponeses covardemente assassinados pela polícia:

Amarildo Aparecido Rodrigues, 49 anos;

Amaral José Stoco Rodrigues, 17 anos;

Gedeon José Duque, 27 anos.

Kevin Fernando Holanda de Souza, 21 anos;

Rafael Gasparini Tedesco, 20 anos.

E também ao casal de camponeses assassinados por pistoleiros a serviço do latifúndio:

Edson Lima Rodrigues, 43 anos;

Ilma Rodrigues dos Santos, 45 anos;

Nos solidarizamos aos camponeses condenados e perseguidos políticos do acampamento Manoel Ribeiro de Rondônia:

Ezequiel, Luiz Carlos, Ricardo e a estudante Estefane.

Dos camponeses também de Rondônia, presos há mais de 6 meses pela “Operação Canaã”:

Angélica Neves de Jesus, Claudecir Ribeiro Silveira, Débora Ferreira da Silva, Evaldino Gonçalves, Rubens Ferreira Braga e Wemerson Marcos da Silva.

E do camponês Luzivaldo de Campina Verde (MG), preso a quase dois anos, todos por lutarem pela terra.

Executiva Nacional de Estudantes de Pedagogia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s