ExMEPe realiza vitorioso pós ENEPe na PUC Minas!

Aplicando o vigoroso Plano de Lutas traçado no 41º ENEPe, a Executiva Mineira realizou um pós encontro na PUC Minas no dia 08 de junho, com tema “BNCC, BNC e Novo Ensino Médio: esvaziamento científico dos currículos”. O evento contou com a presença de cerca de 30 estudantes de pedagogia e outras licenciaturas da universidade, e com a participação na mesa do professor da UFOP Cassiano Rezende Pagliarini, com a professora da pedagogia da PUC Minas Magali Reis e o companheiro Cabelo da Executiva Nacional.

O evento já era vitorioso antes mesmo de começar, com passagens em sala de aula mobilizando os estudantes de pedagogia e outras licenciaturas e seus professores a conhecerem mais a fundo as reformas curriculares que pretendem destruir a formação científica de licenciandos e estudantes do ensino básico. Foi confeccionado junto aos estudantes um mural com fotos do ENEPe, deixado na parede do Diretório Acadêmico do curso na semana anterior ao pós ENEPe.

Durante o evento, a professora Magali expôs um pouco da trajetória do Fórum Mineiro e Nacional em Defesa da Formação de Professores além de mediar o debate da mesa. Logo após, o professor Cassiano trouxe uma análise da BNCC a partir do referencial da Pedagogia Histórico–crítica, apontando os problemas do referido documento, a começar por sua concepção que esvazia de conteúdo científico os currículos das escolas ao se fundamentar nas pedagogias do “aprender a aprender”, do desenvolvimento de habilidades e competências, do aspecto sócio – emocional em oposição a concepção da escola construída historicamente, a de espaço quedeve transmitir os saberes sistematizados aos indivíduos reproduzindo em cada um a humanidade. Apontou problemas quanto a estrutura do documento, que enfatiza mais ainda a primazia dos aspectos atitudinais e emocionais em detrimento do conteúdo científico e apontou a partir dos estudos do teórico Dermeval Saviani o caráter reacionário das “pedagogias novas”.

Após a fala do professor, o companheiro da ExNEPe fez uma fala trazendo o histórico de lutas da ExNEPe contra os ataques a formação docente e ao curso de pedagogia, denunciando a BNC – Formação Docente como continuidade das DCN’s de 2006 e da resolução 2/2015 do governo do oportunismo, assim como tem sido todas as políticas de cortes de verbas e imposição da EaD – políticas que seguem a linha privatista para o ensino público brasileiro que perpassa todos os governos. Trouxe as lutas de 2006, que permitiu a formulação da concepção do pedagogo unitário pela ExNEPe. Mostrou como em todos estes anos a defesa da formação docente científica e a serviço do povo junto da defesa do ensino publico e gratuito é como se expressa a luta de classes no terreno do ensino, e que a pedagogia tem encabeçado essa luta, contra o REUNI, ProUni, FIES, as reformas curriculares, fazendo parte da juventude combatente de 2013, logo nas principais lutas adotando como tática a greve de ocupação em 2015, 16, 17, e mais recente o derrubar os muros da universidade na pandemia se lançando a construir os Comitês Sanitários de Defesa Popular. Todas lutas que tem mostrado cada vez mais que o caminho mais justo passa por os estudantes tomarem parte ativa na elaboração de seus currículos, junto da luta contra os cortes, o obscurantismo, contra os ataques aos direitos dos estudantes e trabalhadores, ocupando as universidades para impor uma verdadeira democracia com o co-governo estudantil. Sem ilusões com o imobilismo e seu caminho burocrático fracassado, confiando apenas na força e organização independente e combativa do próprio povo.

Após as falas, os estudantes interviram muito animados, colocando questões sobre suas próprias experiências, questionando quais os caminhos a serem tomados, criticando todo o pacote de medidas que vem para destruir o ensino público e gratuito e propagar o obscurantismo e reacionarismo, como o homeschooling, a militarização reacionária das escolas públicas, além de exporem as contradições que veem em sua própria formação e na dos estudantes da rede básica através de seus estágios. O debate foi tão animador que o evento deliberou a conformação de um grupo de estudos nas férias para ler e debater o livro “Escola e Democracia” de Saviani e persistir na luta intransigente pela defesa da nossa formação e do ensino público e gratuito com greve de ocupação!

VIVA O VITORIOSO 41º ENEPe!

DEFENDER COM UNHAS E DENTES A FORMAÇÃO DE PROFESSORES CIENTÍFICA E A SERVIÇO DO POVO!

ABAIXO A BNCC, A BNC E O NOVO ENSINO MÉDIO!

CRESCE POR TODO O BRASIL O NOVO MOVIMENTO COMBATIVO ESTUDANTIL!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s