Nota de Apoio a Greve dos Servidores Públicos Federais do Ensino

A Executiva Mineira de Estudantes de Pedagogia vem por meio desta nota declarar apoio e solidariedade a luta dos docentes e técnicos administrativos de instituições federais de ensino, que deflagraram greves nestes últimos 40 dias exigindo reajuste salarial de 19,99% para recuperar as perdas inflacionárias dos últimos três anos, revogação do Teto de Gastos (PEC 95), arquivamento da Reforma Administrativa e fim dos cortes bilionários e precarização no ensino público brasileiro.

Há anos o ensino superior público brasileiro vem sofrendo ataques por sucessivos governos. Podemos destacar sua precarização com as migalhas do REUNI e financiamento vultuoso da rede privada com ProUni e FIES; as reformas curriculares para atender os desígnios de esvaziamento e padronização do Banco Mundial, junto com o avanço da Educação a Distância; os sucessivos cortes de verbas na educação e ciência e a entrada de capital privado nas universidades, seja com financiamentos que ferem sua autonomia, seja com seus apetrechos tecnológicos e plataformas e softwares. E claro, as políticas de desvalorização dos profissionais de ensino, perda salariais, terceirização e falta de concursos públicos. E hoje, quando quem gerencia o Estado Brasileiro é o fascista Bolsonaro e os generais gorilas, é quando se assenta os maiores golpes que, se não resistirmos com decidida e consequente luta, serão a destruição e privatização cabal da universidade pública brasileira.

Só nas últimas semanas vimos o retorno do assombro de acabar com a gratuidade da universidade com a PEC 206/19 junto do bloqueio de 14,5% do orçamento do MEC, repassado de forma linear para todas as instituições federais de ensino superior (IFES). Além de ameaçar o funcionamento das IFES por falta de verbas para se manterem abertas, foi medida cínica eleitoreira de Bolsonaro, que tenta fazer de tudo para “economizar” recursos e possibilitar aumento de 5% para todos os servidores públicos federais antes da eleição. Frente a isso, estudantes universitários e secundaristas, docentes e técnicos administrativos tomaram as ruas de todo o país levantando bem alto a bandeira do classismo e da combatividade e da defesa intransigente do ensino público brasileiro!

É nesse caminho que devemos nos manter, o da luta classista, combativa e independente, unindo estudantes, professores e demais funcionários das IFES, só nossa unidade na luta derrotará a destruição do ensino superior público brasileiro! Contra o sucateamento e fechamento das IFES, fim da assistência estudantil e da pesquisa científica, desvalorização de docentes e funcionários, devemos nos mirar em exemplos históricos de luta, como a greve de ocupação da UNIR em 2011 que unindo toda a comunidade acadêmica por mais de 50 dias foi capaz de tirar um reitor corrupto da direção da universidade!

Reafirmamos nosso apoio a luta dos servidores públicos federais de ensino, convocando estudantes e todos na comunidade acadêmica a se unirem na luta consequente, a defender com unhas e dentes o ensino público e gratuito, construindo grandiosas greves de ocupação!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s