[PR] Estudantes fazem história no Dia Nacional de Combate a BNC-FP na UEM!

Dia Nacional de Combate a BNC-FP tem participação massiva e entra para a história do Movimento Estudantil na UEM

Tomando parte no Dia Nacional de Luta Contra a BNC-FP e os Cortes de Verbas convocado pela Executiva Nacional de Estudantes de Pedagogia (ExNEPe), a Executiva Paranaense de Estudantes de Pedagogia (ExPEPe), o Diretório Central dos Estudantes (DCE) e os Centros Acadêmicos (CA) da Universidade Estadual de Maringá (UEM) organizaram um grandioso ato na noite do dia 15 de setembro de 2022, reafirmando que os estudantes não aceitarão a reacionarização da educação e a privatização da universidade pública.

A manifestação contou com mais de 150 estudantes de diversos cursos, consistindo em um verdadeiro marco histórico para o movimento estudantil da Universidade Estadual de Maringá, que há anos não tinha uma manifestação de rua com tamanha combatividade. A mobilização para o grande ato envolveu reuniões entre os CA, passagens em sala, produção de panfletos e cartazes centralizados para a manifestação; definição de trajeto, comissões e todos os pormenores e a convocação de um Conselho Estudantil de Entidades de Base (CEEB), do qual participaram Centros Acadêmicos e alunos dos cursos de pedagogia, direito, psicologia, letras, economia, ciências sociais e vários outros, aprovando as propostas apresentadas para o dia. Comprovando a justeza das pautas, houve ainda liberação de aulas por parte de alguns professores para que os alunos pudessem comparecer ao ato.


Os preparativos para a manifestação iniciaram às 17h, em frente ao Restaurante Universitário, com a confecção de faixas, cartazes e nova panfletagem. Às 19h30 estava marcada a concentração para o ato, que em poucos minutos já contava com mais de 100 participantes.

Os estudantes, organizados em fileiras e munidos com suas faixas e cartazes, bandeiras de Centros Acadêmicos, do DCE e da ExNEPe, fogos de artifício e sinalizadores, marcharam pelo campus e pelas ruas, fechando avenidas de grande porte e entoando palavras de ordem com muito ânimo. Ao som de “Para barrar a privatização, greve geral, greve geral de ocupação”, “Avante, avante, avante juventude! A luta é o que muda, o resto só ilude”, “Só a luta radical que muda a situação! Greve geral de ocupação”, “Fora milico, fora capacho! A juventude vai tomar o Brasil de cima a baixo”, “Nas ruas, nas praças, quem disse que sumiu? Aqui está presente o movimento estudantil” e “Licenciatura é pra lutar, o imobilismo não vai nos segurar”, a população demonstrou seu apoio enquanto recebia panfletos informativos acerca do vil corte de 75% das verbas da UEM e do real caráter da BNC-FP. Diversos estudantes se lançaram com afinco para cumprir esta importante tarefa de propaganda, externando sua revolta e decisão em lutar contra todos esses ataques.

A manifestação percorreu 3km em meio ao centro de Maringá, passando inclusive pelo Terminal Urbano da cidade, onde a população tanto da cidade quanto da região metropolitana pôde saber um pouco mais sobre as lutas enfrentadas pelos estudantes em defesa do ensino público.

Após o retorno à UEM, a finalização do ato contou com um jogral no qual foi firmado o compromisso do novo DCE e dos estudantes com a luta independente e combativa, reafirmando o caminho da greve de ocupação como principal tática do movimento estudantil e transformando toda a energia e indignação dos estudantes em mobilização e organização!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s