Apresentação/Expediente

  1. 38º Encontro Nacional de Estudantes de Pedagogia

Contra a intervenção militar: Em defesa da gratuidade, democracia e autonomia universitárias!”

 Anais do 38º Encontro Nacional de Estudantes de Pedagogia (2018).

 APRESENTAÇÃO

cartaz38EN NOVO

Esta é a 38ª edição do ENEPe – Encontro Nacional dos Estudantes de Pedagogia, constituído como um evento de caráter político, cultural e científico. Desde o 37º ENEPe, realizado em Petrolina-PE, nosso encontro passa a contar com o registro de ISSN, o que fortalece seu caráter científico e confere maior credibilidade aos certificados de participação emitidos por nossa Executiva. Por isso, o registro de ISSN representa uma vitória, fruto do trabalho da comissão organizadora local do 37° ENEPe e da ExNEPe, que tanto trabalharam e continuam trabalhando para elevar a organização dos estudantes do nosso país em todos os aspectos, político, cultural e científico.

Da mesma forma, a comissão organizadora local do 38° ENEPe, dando continuidade a este trabalho e, novamente contando com o apoio da ExNEPe, apresenta agora os anais do Encontro Nacional de 2018, cumprindo de maneira completa com a tarefa da realização deste histórico encontro.

O 38° ENEPe realizou-se entre os dias 11 e 15 de julho de 2018, na Universidade Estadual de Alagoas – UNEAL/Campus Zumbi dos Palmares, sediada no município de União dos Palmares, Estado de Alagoas. O evento contou com a participação de cerca 600 pessoas interessadas no debate sobre educação no país, entre as categorias, destacam-se estudantes de Pedagogia e Licenciaturas diversas, estudantes da Pós-Graduação em Educação, Pedagogos e Profissionais da Educação Básica e Superior, assim como movimentos populares.

Organizado a partir da temática “Contra a intervenção militar: em defesa da gratuidade, democracia e autonomia universitárias”, o ENEPe, em sua 38ª edição, teve por objetivo aprofundar as discussões sobre o significado de autonomia universitária e seu impacto na formação acadêmica e no dia-a-dia das universidades, o que consideramos bastante propício no momento político atual de nosso país. Teve, também, o intuito de aprofundar a compreensão sobre a relação entre a formação acadêmica dos pedagogos e o exercício da profissão. A relação da nossa vida acadêmica, enquanto estudantes da graduação ou da Pós-Graduação, e a realidade escolar cotidiana, onde a maioria absoluta dos estudantes atuará, no exercício da profissão docente.

Por outro lado, o tema proposto permitiu discutirmos a vinculação das políticas públicas para a educação aplicadas por diferentes governos ao longo da história do nosso país. Sendo que, desde o regime militar fascista, passando pelos gerenciamentos de Collor, FHC, Lula, Dilma e, agora, Temer, as políticas para o ensino no Brasil têm sido impostas, apesar de bem pagas com dinheiro público, pelo Banco Mundial.

Assim, o evento abordou as políticas educacionais para a formação docente, as reformulações curriculares das licenciaturas orientadas pelo Conselho Nacional de Educação/MEC (parecer nº 02/2015) e a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), bem como os impactos destas políticas educacionais no exercício da profissão docente e nas implicações das mesmas para as escolas públicas de todo o país.

Ademais, destacaram-se como atividades de grande relevância, as apresentações de trabalhos científicos e oficinas voltadas para temáticas sobre as políticas educacionais, aparatos repressivos do Estado em contexto ditatorial, questão racial e feminina no Brasil, teóricos da pedagogia do coletivo, crítica ao modismo das teorias pós-modernas nas universidades brasileiras, afetividade, diversidade e currículo, formação de professores, educação sexual no fundamental I; oficinas de Cordel, ações de prevenção e saúde e Cavalo Marinho.

OBJETIVO GERAL

Promover o debate sobre as políticas educacionais no país, diante do atual momento político do Brasil, bem como elaborar e definir um Plano de Lutas Nacional que fortaleça a organização do Movimento Estudantil de Pedagogia e impulsione a luta em defesa do ensino público.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

  • Aprofundar o debate sobre as políticas do imperialismo para a educação no Brasil e sua relação com o aumento da repressão e dos mecanismos de controle em relação a atividade docente.
  • Aprofundar o debate sobre as DCN´s da Pedagogia e debater a atual reforma curricular dos cursos de formação de professores para a Educação Básica;
  • Debater a relação entre as políticas da Educação Básica e do Ensino Superior;
  • Aprofundar o debate sobre o exercício concreto da democracia nas instituições de ensino com o intuito de impulsionar a luta pela democracia nas escolas e universidades;
  • Incorporar o debate sobre a realidade dos estudantes de Pedagogia das faculdades particulares, incluindo suas pautas em nosso Plano de Lutas;
  • Impulsionar a organização dos estudantes de pedagogia nos estados, fortalecendo as entidades de base (CA´s e DA´s) e as Executivas Estaduais;
  • Fortalecer a organização nacional da ExNEPe;
  • Aprovar o Plano de Lutas dos estudantes de pedagogia para 2018/2019.


A PROGRAMAÇÃO

Assim, as atividades e modalidades do 38º ENEPecompreenderam: Mesas, Minicursos, Oficinas, Sessões de Comunicações (apresentações de trabalhos – modalidade oral e pôster), Grupos de Discussões, Plenárias de Estudantes, Trabalho de Campo, Atividades Culturais (Bandas Locais, Teatro, danças e ritmos tradicionais).

Todo o trabalho da comissão organizadora consistiu em oferecer aos alunos, tanto da Universidade Estadual de Alagoas – UNEAL/Campus Zumbi dos Palmares como das outras Universidades das diferentes regiões do país, professores universitários e da Educação Básica, assim como os demais profissionais da educação e integrantes dos movimentos populares, um evento que proporcionou a todos o amplo debate acerca dos problemas pontuais e concernentes as políticas educacionais e ao processo de formação/atuação do pedagogo.

38º ENEPe – Ver programação completa


OBSERVAÇÃO:
As informações contidas nos artigos aqui publicados, assim como a correção ortográfica e sua conformidade às regras da ABNT, serão de responsabilidade de cada autor ou autores.

EXPEDIENTE

Comissão Organizadora
Alan Dias Monteiro
Aline Alves da Silva
Ana Lúcia Cardoso Alves de Andrade
Beatriz Pereira da Silva
Carlos Henrique da Silva
Danilo de Lima Machado
Dallyso Cardoso Felix
Elizabete Lima da Silva
Erick dos Santos Fernandes
Francyslaine Alves Silva
Gabriel de Lima Machado
Iracelma Maria dos Santos Silva
Keitty Cristina Cordeiro
Késsia da Silva Cassiano
Larissa dos Santos Estevão

Lindinês de Barros Acioli
Maria José de Melo

Neidiele Bratilieri da Rocha
Tainá Christine da Conceição
Tarsila Roque Lima Pereira
Wanessa Estefanny Pereira da Silva
Wevelly dos Santos Silva
Comissão Científica 
Prof. Dr. José Nascimento França – UFAL
Profª Drª Marilsa Miranda de Souza – UNIR
Prof. Dr. Paulo Aparecido Dias da Silva – UNIR
Prof. Dr. Washington Soares Ferreira Júnior – UPE
Prof. Dr. Wilson Correia Sampaio – UFAL
Profa. Me. Carla Fabiana Almeida Viana Silva – UPE
Prof. Me. Gabriel Henrique Miranda Soares – UNIR
Prof. Me. Mábio Dutra – UPE
Prof. Me. Márcio Marinho Martins – UNIR
Prof. Esp. João Tavares Marques Filho – UPE
Me. Quércia de Oliveira Cruz – IFBA
Larissa dos Santos Estevão – UFPE
Maria José de Melo – UFAL
Tainá Christine da Conceição Peixoto – UPE

Periodicidade da publicação: Anual
Idiomas da publicação: Português e Espanhol
Editoração: Executiva Pernambucana de Estudantes de Pedagogia
Autor corporativo: Executiva Nacional de Estudantes de Pedagogia
Endereço: Rua Edgar Chastinet, s/n, DCH 3 – Diretório Acadêmico de Pedagogia
Contato: exnepe@email.com
Comissão Organizadora do 38º ENEPe
Executiva Nacional de Estudantes de Pedagogia – ExNEPe
13 de Março de 2018
Anúncios